| |


初級葡語 I—A1 入門 (國外葡萄牙語教學的參考框架)- Português Iniciação I – A1 Básico (QUAREP)
02-08-2021
密集課程
Curso Intensivo

CEFRC—官樂怡基金會教育中心
CEFRC – Centro de Educação da Fundação Rui Cunha

目標
OBJECTIVOS GERAIS

理解並運用熟悉的日常用語以及基本的句子,應付日常對話。
聽力理解:識別和學員自己、家人及身處的環境有關的常用詞語和簡單表達。
閱讀:理解常見的名字、簡單詞語及句子。
口頭互動:以簡單形式進行溝通。
提問並回答有關社交生活的簡單問題。
口頭表達:運用簡單的表達用語及句子來描述地點及人物。
寫作:書寫簡短信息。填寫個人資料表格。
Compreender e usar expressões familiares, quotidianas e frases muito básicas destinadas à satisfação de necessidades específicas.
Compreensão oral: Reconhecer palavras e expressões simples de uso corrente relativas a si próprio, à sua família e aos contextos em que se encontra inserido.
Leitura: Compreender nomes conhecidos, palavras e frases muito simples
Interacção oral: Comunicar de forma simples
Perguntar e responder a perguntas simples sobre assuntos da vida social.
Produção oral: Utilizar expressões e frases simples para descrever locais e pessoas
Escrita: Escrever mensagens curtas e simples. Preencher uma ficha de dados pessoais

總課時:24小時
Carga horária::24 horas

上課時間:
Duração:
10:30-12:30
星期一至四
2as a 5as
2021年8月2日至19日
2 de Agosto e 19 de Agosto de 2021

導師:Ana Sofia Silva Alves Nogueira
Formadora: Dra. Ana Sofia Silva Alves Nogueira


地點:官樂怡基金會教育中心,澳門南灣大馬路759號地下
Local: Centro de Educação da Fundação Rui Cunha, Av. da Praia Grande, n.759, R/C, Macau


學費: 2500MOP
Propina: 2500MOP

報名及查詢:Email: creddm@ruicunha.org , https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScyOlFqRL_NNHsd4Ttsn7JqYrgQDsXn0uqB622MThXxvEP-pg/viewform

Inscrições: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScyOlFqRL_NNHsd4Ttsn7JqYrgQDsXn0uqB622MThXxvEP-pg/viewform
informações por email: creddm@ruicunha.org


對象:所有有興趣學習葡語的人士,十三歲以上人士。
Destinatários: Todos os interessados na aprendizagem da língua portuguesa, maiores de 13 anos.

注意:
本課程最低開班人數為10人。
截止報名日期為2021年7月31日。
NOTA:
O presente curso só será realizado com um número mínimo de 10 alunos.
Inscrições até 31 de julho de 2021.


Serões com Histórias – “Macau em 1974 e as consequências do 25 de Abril no seu Futuro” – 2021.07.22
22-07-2021
A Fundação Rui Cunha, através do CRED-DM e a Associação dos Antigos Alunos da Escola Comercial “Pedro Nolasco” (AAAEC), realizarão no próximo dia 22 de Julho, Quinta-feira, às 18h30, na Fundação Rui Cunha a primeira conversa de 2021 intitulada “Macau em 1974 e as consequências do 25 de Abril no seu Futuro”, protagonizada pelo Senhor General Garcia Leandro, Governador de Macau no período de 1974-1979.

Nesta sessão, o General Garcia Leandro recordar-nos-á este importante período da história contemporânea portuguesa, a estabilidade política da altura, as reformas do Estado e o desenvolvimento económico.
Num relato na primeira pessoa, falar-nos-á da sua vivência de 4 anos, pós-Revolução dos Cravos, num território longínquo e em circunstâncias muito difíceis de governação.
Macau encontrava-se numa situação frágil e confusa, com imensas dificuldades políticas, sociais e económicas, mergulhado num complexo jogo de interesses que se moviam de forma mais ou menos obscura, por vezes envoltos em ambientes de grande tensão.

José Eduardo Garcia Leandro nasceu em Luanda em 1940, sendo tenente-general do Exército desde 1998.
A sua vida profissional dividiu-se entre o antigo Ultramar (Angola de 1962 a 1964 e de 1970 a 1972, Guiné de 1965 a 1967 e Timor de 1968 a 1970, tendo sido Governador de Macau entre 1974 e 1979), as funções de comando e internacionais (conselheiro militar da Delegação de Portugal junto da NATO entre 1987 e 1990, comandante da Componente Militar da Minurso/ONU-1996, director do Instituto de Altos Estudos Militares e do Instituto da Defesa Nacional, e vice-chefe do Estado-Maior do Exército), e o ensino superior (nomeadamente no IAEM e mestrados do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas e do IEP/UCP).
Actualmente, entre outras acitividades, é Presidente da Fundação Jorge Álvares.

A sessão será moderada José Basto da Silva, actual presidente da Associação.

A sessão será em língua portuguesa.

A Entrada é livre.

Contamos Consigo!
Por Macau Mais e Melhor!


Macau no Cinema . “Indiana Jones e o Templo Perdido” – 2021.06.22
20-07-2021
A Fundação Rui Cunha apresentará, na próxima terça-feira, dia 20 de Julho, às 18h30, o quinto de uma serie de nove filmes, sob a égide Macau no Cinema.

Para esta quinta sessão, escolhemos Indiana Jones e o Templo Perdido, um filme de 1984, realizado por Steven Spielberg e parcialmente gravado em Macau.

Em 1935, o professor, arqueólogo e aventureiro Indiana Jones (Harrison Ford) tem uma nova missão: resgatar as pedras roubadas por um feiticeiro e libertar crianças escravizadas. Para tanto, enfrenta os poderes mágicos e o fanatismo de um culto que sacrifica seres humanos.

Indy (Harrison Ford), o seu ajudante Short Round (Ke Huy Quan) e a cantora de discoteca Willie Scott (Kate Capshaw) passam de uma cena de acção a alta atitude no cume dos Himalaias, para uma fuga numa intensa perseguição de carros e, finalmente, para uma evasão de uma mina na Índia que mais parece uma fortaleza de causar arrepios na espinha.

118 Minutos recheados de entusiamo, onde o mais emblemático herói de acção de sempre nos leva numa empolgante e atribulada viagem de aventura, emoção e expectativa a todo o momento.

A sessão terá lugar na Fundação Rui Cunha, Terça-feira, dia 20 de Julho, às 18h30, sendo precedida de uma pequena apresentação a cargo de Chang Tam Fei e Shee Va.

A Entrada é livre mas sujeita a limitação de lugares.
Este filme é falado em inglês, com legendas em inglês.
Não aconselhável a menores de 18 anos, mas interdito a menores de 13 anos (Grupo C).

Contamos com a presença de todos nesta viagem cinematográfica por Macau.


Seguindo os passos de George Chinnery. Um Artista Inglês em Macau
29-06-2021
A Fundação Rui Cunha apresenta na próxima terça-feira, 29 de Junho, às 18h30, a projecção cinematográfica do documentário "In the Footsteps of George Chinnery". An English Artist in Macao", realizado por Terry OToole e produzido por Campbell McLean.

George Chinnery foi um dos primeiros e mais notáveis artistas europeus do século XIX a viver no sul da China antes da chegada da fotografia.

Os seus esboços, aguarelas e pinturas a óleo são parte integrante de colecções privadas e museus em todo o mundo.

Pela primeira vez em filme, temos a oportunidade de conhecer a vida e obra deste artista, que escolheu Macau para viver, durante o período áureo do comércio com a China.

O documentário é apresentado e narrado por Patrick Conner, perito mundial em pinturas comerciais da China.
Em Macau, Conner recuperou os passos de Chinnery percorrendo os locais de eleição do artista, tão genuinamente reproduzidos nos seus esboços, destacando a importância do seu trabalho quer para o estudo da cultura chinesa, quer no impacto dos comerciantes europeus em Macau e na China, durante os conturbados anos da primeira Guerra do Ópio.

De entre as referências históricas utilizadas, salientamos citações da escritora americana Harriet Low, que viveu no Território entre 1829 e 1833.

Este fascinante documentário de 50 minutos, já apresentado em vários países, oferece a todo o público uma visão rara da vida de George Chinnery um dos poucos artistas a passar a maior parte da sua carreira na Índia e na província de Guangdong.

A exibição do documentário será precedida por uma pequena introdução a cargo de uma das co-produtoras Jill Rigg, empresária, directora executiva e presidente da Grande Baía-China na Câmara de Comércio Britânica.
In the Footsteps of George Chinnery foi o seu primeiro projecto televisivo, tendo sido fundamental para estabelecer uma ligação entre a produção e todos os grandes coleccionadores de obras de Chinnery em Hong Kong.

O evento será realizado em inglês.

A entrada é gratuita, mas sujeita a limitação devido ao cumprimento das medidas sanitárias regulamentares em vigor.

Contamos com a presença de todos.
Por Macau mais e Melhor.


Macau no Cinema . “Shanghai Surprise” – 2021.06.22
22-06-2021
A Fundação Rui Cunha apresenta na próxima terça-feira, dia 22 de Junho, às 18:30, o quarto de uma serie de nove filmes, sob o tema “Macau no Cinema”.

Para esta quarta sessão escolhemos “Shanghai Surprise”, um filme de 1986, realizado por Jim Goddard e produzido pelo ex-Beatle George Harrison.

Sean Penn é Glendon Wasey, um caçador de fortunas que procura um trajecto rápido para fora da China. Madonna é Gloria Tatlock, uma enfermeira missionária determinada que procura os poderes do ópio para curar os seus doentes. Ela quer ajudar os que sofrem. Ele quer o barco para voltar aos Estados Unidos. Assim, o destino leva-os a uma agitada, exótica e muito romântica busca pelas drogas roubadas. O problema é que o ópio é desejado por todos os contrabandistas e assassinos de Xangai.

“Shanghai Surprise” retrata, pois, uma aventura passada na Xangai do final dos anos 30, do século passado, aquando da ocupação japonesa. Macau foi o local escolhido por toda a equipa técnica para as gravações exteriores, tendo trazido ao território Sean Penn e Madonna, recém-casados, duas estrelas norte-americanas cujas personalidades, bastante extravagantes para a época, agitavam tudo à sua volta.

A sessão terá lugar na Galeria da Fundação Rui Cunha, sendo precedida de uma pequena apresentação a cargo de Filipa Guadalupe.

O filme é falado em inglês, com legendas em inglês, e 97 minutos de duração.

Não é aconselhável a menores de 18 anos e interdito a menores de 13 anos (Grupo C).

A entrada é livre, mas sujeita a limitação de capacidade, de acordo com as recomendações de saúde implementadas pelas autoridades locais.

Não perca!

Por Macau, Mais e Melhor!


Apresentação do Livro “A Literatura Chinesa Antiga e Clássica” – 2021.06.16
16-06-2021
A Fundação Rui Cunha acolhe na próxima quarta-feira, dia 16 de Junho, pelas 18:30, a apresentação do livro “A Literatura Chinesa Antiga e Clássica”, uma obra de André Lévy, traduzida por Raul Pissarra e com a chancela da editora Livros do Meio.
A literatura chinesa mergulha fundo no tempo as suas origens.
Este livro parte dessa remota época e percorre um longo percurso até aos primeiros anos do século XX, momento em que se considera o advento da Modernidade.
Pelo caminho, encontramos alguns dos mais belos textos que a humanidade produziu, pela pena de escritores de excelência, reflexos de uma civilização complexa, de uma História acidentada e de uma cultura caracterizada pela sua profundidade e erudição.
Este livro de André Lévy proporciona-nos uma fundamental introdução a uma literatura, cuja influência é patente no Oriente, que urge ser descoberta e entendida pelos falantes de língua portuguesa.
A sessão será realizada em língua portuguesa e conta com a participação de Raul Pissarra, Yao Jingming e Carlos Morais José.
A entrada é livre, mas sujeita a limitação de capacidade, de acordo com as recomendações de saúde implementadas pelas autoridades locais.

Não perca!
Por Macau, Mais e Melhor!


Literatura, Arte e Sociedade em Portugal: da Modernidade à Contemporaneidade - 2021.06.03
03-06-2021
A Fundação Rui Cunha adiou para amanhã, quinta-feira, dia 3 de Junho, pelas 18:30, a Apresentação do Livro “Literatura, Arte e Sociedade em Portugal: da Modernidade à Contemporaneidade”, uma obra da autoria de Ana Maria Saldanha, Professora Adjunta Convidada do Instituto Politécnico de Macau (IPM), com prefácio das Professoras Isabel Pires de Lima (Professora Emérita da Universidade do Porto) e Deane Costa (Professora da Universidade de Brasília).

“Literatura, Arte e Sociedade em Portugal: da Modernidade à Contemporaneidade”debruça-se sobre a literatura ficcional em prosa portuguesa do século XX, dando particular destaque à produção literária ficcionada, produzida durante os 48 anos de Ditadura (1926-1974), e àquela que foi produzida logo depois da Revolução de 25 de Abril de 1974.

Através de um trabalho analítico e reflexivo de âmbito socio-literário, a obra abarca, igualmente, reflexões que permitem estabelecer um diálogo entre a Literatura e outras manifestações artísticas, como a arte mural pós-revolucionária, o cinemaou a canção de intervenção, dedicando, ainda, um capítulo à literatura de autoras mulheres (nomeadamente no período que se segue à Revolução de Abril).

Livro inovador no panorama das publicações realizadas pelas instituições do Ensino Superior em Macau, esta obra debruça-se sobre temas e períodos estético-literários, cuja memória e tratamento são fundamentais para a compreensão do Portugal de hoje, tendo, por isso, como destinatários principais, estudantes do Ensino Superior.

A apresentação estará a cargo da Professora Isabel Pires de Lima e de Carlos Morais José.

A sessão é realizada em língua portuguesa, com entrada livre.

Não perca!
Por Macau, Mais e Melhor!


Macau no Cinema . “Macao” (1952) – 2021.05.18
18-05-2021
A Fundação Rui Cunha apresentará, na próxima terça-feira, dia 18 de Maio, às 18h30, o terceiro de uma serie de nove filmes, sob a égide Macau no Cinema.

Para esta terceira sessão, escolhemos um clássico do cinema norte-americano Macao.

Realizado por Josef von Sternberg em 1952, Macao foi o penúltimo filme da carreira do realizador, transformando-se num símbolo do final da época de ouro da RKO Radio Pictures.

Com Robert Mitchum e Jane Russell nos papéis principais, a trama desenrola-se no exótico e agitado Macau, onde Halloran (proprietário de um casino ilegal), em conluio com o Tenente Sebastian, um polícia local, controla o jogo, tráfico de joias e demais operações criminosas.

Acresce a isto, o facto de vigorar uma lei que impede as autoridades internacionais de intervirem nos assuntos de Macau, pelo que Halloran continua, completamente, impune no Território.

Após o homicídio do último agente americano que o tentou apanhar, a polícia de Nova Iorque envia um substituto.

No barco de Hong Kong para Macau em que viaja, seguem também Julie Benton, uma bela e sedutora cantora, Nick Cochran, um aventureiro em apuros com a lei, e Lawrence Trumble, um homem de negócios.

Halloran e Sebastian ao julgarem que Nick é polícia começam a persegui-lo. Julie é contratada por Halloran para cantar no seu casino, mas ela e Nick apaixonam-se.

A partir daí, tem início todo um itinerário de violência, traição e perseguição sem fim.

A sessão terá lugar na Fundação Rui Cunha, Terça-feira, dia 18 de Maio, às 18h30, sendo precedida de uma pequena apresentação a cargo de Maxim Bessmertny, realizador, argumentista e produtor.

A Entrada é livre mas sujeita a limitação de lugares.

Este filme é falado em inglês, com legendas em inglês.

Não aconselhável a menores de 18 anos, mas interdito a menores de 13 anos (Grupo C).

Contamos com a presença de todos nesta viagem cinematográfica por Macau.

Não perca!
Por Macau, Mais e Melhor!


Ficção Científica - 2021.05.05
05-05-2021
A Fundação Rui Cunha e a Associação Amigos do Livro em Macau realizarão no próximo dia 5 de Maio, pelas 18:30, na sede da Fundação, mais uma sessão das conversas sobre o livro, desta feita dedicada à literatura de ficção científica.

Ficção Científica o que é?
Um género literário relevante no panorama da literatura contemporânea que lida de mãos dadas com a ciência, tanto real quanto imaginada, refletindo sobre o impacto da ciência e da tecnologia na vida humana?

Ou apenas uma literatura menor de histórias especulativas?
A Fundação Rui Cunha e a Associação dos Amigos do Livro em Macau associam-se nesta iniciativa cultural de apresentar uma área da literatura pouco abordada no panorama literário de Macau.

Como palestrantes contaremos com a participação dos Doutores André Antunes, cientista em Geomicrobiologia e Astrobiologia, Marta Filipa Simões, cientista em Astrobiologia e Engenharia Química e Biológica, e Pedro D’Alte, professor e ensaísta de literatura.

A moderação ficará a cargo de Rui Rocha, Presidente da Associação dos Amigos do Livro em Macau.
A sessão será realizada em português.
Contamos com a presença de todos!

Entrada Livre!
Não Perca!
Por Macau, Mais e Melhor!


Leitura encenada do Livro "Os Espíritos" - 2021.04.29
29-04-2021
A Fundação Rui Cunha e a Associação Amigos do Livro em Macau realizarão no próximo dia 29 de Abril, pelas 18:30, na sede da Fundação, uma leitura encenada do Livro Espíritos”.
Espíritos é um romance de Shee Va com a chancela de Livros do Oriente centrando-se sobre as gentes de Macau que deambulam pelas ruas da cidade, habitando as suas casas, vivas ou mortas.
A história gira à volta de um casal, Júlio e Mei Ling os quais, após a perda do filho de seis anos de idade, vivem com uma culpa permanente, pois a criança sofria de uma doença hereditária grave.
Ao tentarem ter outro filho decidem recorrer aos avanços da Medicina e ao espírito de uma velha desconhecida que visitou a criança no dia do seu falecimento.
No 9o Aniversário da Fundação Rui Cunha, numa sessão especial da rúbrica “Conversas sobre o livro” iremos ler, em conjunto e de uma forma especial, este livro, o qual divulga, em jeito de romance, as tradições chinesas e o seu olhar sobre o oculto que o ocidente não conhece.
Com a narração de Filipa Guadalupe, Shee Va, Chau Wai Fong, Cheang Sin Hou, Fatima Gomes e Liliana Pires darão vida a algumas das personagens do livro.
Contamos com a presença de todos, dia 29 de Abril, pelas 18:30h.
A sessão será realizada em língua portuguesa com alguns dos diálogos em cantonês.
Entrada Livre!
Não Perca!
Por Macau, Mais e Melhor!
CONSULTE TODOS OS DESTAQUES
Agenda Jurídica 2021
Site by omsite.com