| |


Ver Mais
AFONSO DE ALBUQUERQUE E O APOGEU MILITAR DOS DESCOBRIMENTOS
12-07-2018
"Rumo ao apogeu militar dos Descobrimentos" é o tema de uma palestra de António Conceição Júnior, a ter lugar no próximo dia 12 de Julho, pelas 18,30 horas, na Fundação Rui Cunha.

António Conceição Júnior, conhecido autor e artista local, é também designer de espadas, com um website chamado Bladesign. O seu interesse pela armaria remonta a várias décadas, frequentando Fóruns Internacionais da especialidade. Na década de 1990, estende o seu interesse à armaria dos Descobrimentos, tendo visitado a maior colecção de armaria portuguesa e a enorme colecção do professor Rainer Daehnhardt, que o próprio o guiou.
Criou várias espadas por encomenda, superintendendo a sua feitura junto de reconhecidos alfagemes (bladesmiths) dos Estados Unidos, Filipinas, China e Japão.

Em 1993 organizou na Galeria do então Leal Senado uma exposição de Armaria Portuguesa, contando com a colaboração do Museu Militar de Lisboa. Em 2005, concebeu e coordenou a exposição "Senhores do Fogo", a primeira exposição, a nível mundial, de obras de alfagemes contemporâneos, que teve lugar no Museu de Arte de Macau. Foi ainda autor e curador da mostra "História do Aço na Ásia Oriental", no Museu de Arte de Macau, também a primeira a nível mundial a reunir peças de diferentes épocas provenientes da China, Coreia, Japão, Filipinas e Sudeste Asiático Continental.

Com a presente palestra, António Conceição Júnior pretende fazer uma revisitação histórica dos Descobrimentos e instrumentos bélicos utilizados pelos portugueses no Índico.


Ver Mais
V CICLO DE CINEMA CRED-DM
27-06-2018
A Fundação Rui Cunha através do CRED-DM - Centro de Reflexão, Estudo e Difusão do Direito de Macau e a Fundação Oriente realizam de 27 de Junho a 18 de Julho, o V Ciclo de Cinema, este ano subordinado ao tema – Cibercrime.
O cibercrime é a vertente do crime económico que mais tem crescido internacionalmente.
Em 2011, mais de um terço da população mundial, tinha acesso à Internet.
Prevê-se que em 2020 existam seis dispositivos em rede por pessoa, pelo que, cada vez mais, a criminalidade se "servirá" deste mundo virtual.
As tecnologias de informação e comunicação (TIC) constituem novos meios de cometer crimes, sendo que a conexão global através de plataformas digitais não só facilita o seu aparecimento como contribui para a internacionalização destas formas de criminalidade.
O cibercrime tem vindo a crescer consideravelmente, sendo praticado tanto a título individual, como por organizações criminosas.
Em ambos os casos, procuram-se novas oportunidades de obtenção de lucros e de outras vantagens, ou actua-se com propósitos de “foro íntimo”, assumindo as redes sociais, neste último exemplo, um papel primordial.
Um estudo abrangendo 13,022 adultos entre os 18 e os 64 anos de 24 países do Mundo, referente ao ano de 2013, estima que existam 378 milhões de vítimas de cibercrime por ano, um milhão por dia e 12 a cada segundo.
Estas vítimas encontram-se numa posição particularmente frágil e desprotegida, uma vez que o cibercrime ainda é pouco valorizado e compreendido pela população em geral, e os seus efeitos subestimados designadamente no que concerne à aplicação de medidas para o combater.
Dentro desta temática, os casos de furto de identidade contam-se como os mais frequentes acarretando, muitas vezes, graves consequências psíquicas e emocionais para as suas vítimas, as quais vêm a necessitar de apoio individualizado e qualificado para as auxiliar a recuperar dos efeitos sofridos.
Numa época em que 30 milhões de mensagens de spam são enviadas diariamente, e 400 milhões de pessoas são vítimas de cibercrime em todo o mundo, pretende a Fundação Rui Cunha, através deste seu V Ciclo de Cinema CRED-DM, chamar a atenção para a importância deste problema, sua melhor compreensão, estratégias de prevenção e procedimentos a adoptar em caso de vitimação.

Todas as sessões terão lugar na Casa Garden (Fundação Oriente), às 19h30, antecedido de um cocktail a partir das 19h00.

Na Quarta-feira, dia 27 de Junho, será exibido o filme Snowden, um filme de 2016, realizado por Oliver Stone.

Após a exibição do filme escolhido, convidamos todo o público presente para uma pequena e informal conversa acerca do tema em questão.

Calendário integral:
27 de Junho – Snowden, Estados Unidos, 2016, realizador: Oliver Stone
4 de Julho – Italian Job, Estados Unidos, 1969, Realizador: Peter Collinson, com Michael Caine
11 de Julho – Blackhat, Estados Unidos, 2015, Realizador: Michael Mann
16 de Julho - The Girl with the Dragon Tattoo, Suécia, 2009. Realizador: Niels Arden Oplev
18 de Julho – Firewall, Estados Unidos e Austrália, 2006, Realizador: Richard Loncraine, com Harrison Ford.

Todos os filmes estão legendados em Inglês.
Há estacionamento disponível no interior da Casa Garden.
A entrada é livre.

Contamos com a presença de todos!
Por Macau Mais e Melhor!


Ver Mais
Cooperação no quadro do desenvolvimento sustentável do Oceano e das Zonas Costeiras
24-05-2018
Realizar-se-á na próxima Quinta-feira, dia 24 de Maio, às 18h30 na Fundação Rui Cunha, a conferência “Cooperação no quadro do desenvolvimento sustentável do Oceano e das Zonas Costeiras”.
Esta conferência realizada em parceria com o Instituto de Estudos Europeus de Macau, terá como orador convidado João Fonseca Ribeiro, ex-Director Geral de Política do Mar, Portugal e Sócio fundador e gerente da Blue Geo Lighthouse Lda.
A Moderar, contaremos com a participação do actual Secretário Geral Adjunto do Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os países de língua portuguesa (Macau), Rodrigo Brum.
A economia azul e as abordagens à governação do Oceano e às alterações climáticas; o papel da Cooperação Internacional para o Desenvolvimento neste domínio e a implementação de programas de acção específicos; a oportunidade para a cooperação entre a China e os Países da Língua Portuguesa na área do mar.
Estão todos convidados a aparecer e a partilhar também as vossas opiniões, dúvidas e reflexões.
A conferência será realizada em língua portuguesa, com tradução simultânea para cantonense.

A entrada é livre. Por Macau, Mais e Melhor!


Ver Mais
Serões com Histórias
18-05-2018
Memórias de um aluno junto ao mar, através de uma janela voltada para o jardim.

Arquitecto Carlos Marreiros.

Fundação Rui Cunha, 2018.05.23 - 18:30


Ver Mais
Annual Review of Macau Gaming Law (sétima edição)
17-05-2018
Vai ter lugar nas instalações da Fundação Rui Cunha, em Macau, na próxima quinta-feira, 17 de Maio de 2018, pelas 18h30, a sétima edição da Annual Review of Macau Gaming Law. O evento insere-se no âmbito de um curso de mestrado em Direito (International Business Law) oferecido pela Faculdade de Direito da Universidade de Macau, em língua inglesa, que inclui uma disciplina de direito do jogo.
A sessão conta com vários oradores e temas de grande actualidade.
O moderador do evento é o Prof. Doutor Jorge Godinho, professor visitante da Universidade de Macau, onde lecciona matérias de direito do jogo e de direito penal, que publicou, em 2016, pela Fundação Rui Cunha, o primeiro volume da sua obra sobre direito do jogo e irá publicar em breve uma história do jogo em Macau.
O Dr. Ho Hong Wai 何雄威, antigo aluno do curso e actualmente consultor de negócios e docente visitante em vários institutos de Macau, irá proferir uma intervenção sobre a regulamentação dos promotores de jogo e suas perspectivas de evolução.
O Professor I. Nelson Rose, autor de vastíssima obra em matéria de direito do jogo, irá proferir uma intervenção sobre as perspectivas de abertura do mercado das apostas desportivas nos Estados Unidos, em face de um processo pendente desde há algum tempo no Supreme Court, que deverá ser decidido em breve.
A Professora Doutora Jennifer Roberts, associate director do International Center for Gaming Regulation da Universidade do Nevada, Las Vegas, irá falar sobre e-sports e sobre jogos de perícia (skill gaming).
O Dr. Pedro Cortés, advogado em Macau, irá proferir uma intervenção em que irá abordar os desenvolvimentos em curso no Brasil com vista à possível abertura de casinos.
Após as intervenções terá lugar uma sessão de perguntas e respostas. A entrada é livre.


Ver Mais
2018.04.26 - Reflexões ao Cair da Tarde
26-04-2018
Dia 26 de Abril
Quinta-feira
18h30 – Reflexões ao Cair da Tarde – Lei Básica – 25 Anos. Sua História e Histórias
Oradores: Dr. Jorge Rangel – Presidente do Instituto Internacional de Macau e Membro da Comissão de redacção da Lei Básica; Dr. Leonel Alves – Advogado e Vice-Presidente da Associação para a divulgação da Lei Básica.
No Ano em que se celebra o 25 Aniversário da Lei Básica, e em plena semana de aniversário da Fundação, entendemos adequado ouvir, pela voz de quem participou desde o início na sua redacção, a história da Lei que deu origem à RAEM, assim como algumas das muitas histórias que, certamente, terão para partilhar com todos.
Entrada Livre!
Conferência com tradução simultânea.


Ver Mais
2018.04.26 - Programa Fazer Justiça
25-04-2018
Dia 26 de Abril, Quinta-feira

15h00 – Programa Fazer Justiça – 6ª Edição em Parceria com a Escola Portuguesa de Macau

A Escola Portuguesa de Macau é, desde a primeira hora, uma apoiante incondicional do programa Fazer Justiça, este ano já na sua VI edição.
Através desta iniciativa, pretende o CRED-DM – Centro de Reflexão, Estudo, e Difusão do Direito de Macau da Fundação Rui Cunha, dar a conhecer aos jovens estudantes do secundário os fundamentos essenciais da Lei e da Justiça, bem como ajudá-los a compreender o, ainda muito jovem, sistema jurídico da RAEM.
Ao grupo de alunos, previamente seleccionado pela EPM, foi-lhe confiado um caso para resolverem, através da construção dos intervenientes, das provas e de todo o cenário do julgamento.
O CRED-DM e a EPM, através do seu Clube de Filosofia, com a impenhorável ajuda do ilustre Magistrado, Dr. Carlos Carvalho, deu início às sessões preparatórias, no passado mês de Fevereiro, as quais culminam, agora, com a Audiência de Discussão e Julgamento, a realizar na Fundação Rui Cunha.
Para este ano escolhemos a Violência no Namoro como tema.
Pela primeira vez teremos 1 aluno da EPM, de nacionalidade chinesa, assumirá o papel de Juiz presidente na sessão de audiência e julgamento.
Com este Programa, o CRED-DM pretende, não apenas, desmistificar o direito perante o olhar dos mais jovens, como, acima de tudo, sensibilizá-los para a importância e mais-valia de um Direito de Macau, único e próprio, cujo futuro depende em exclusivo do que eles próprios pretendam e ambicionem.


Ver Mais
Dia Aberto CRED-DM
23-04-2018
Dias 23 de Abril e 24 de Abril
Segunda e Terça-feira
8h45 – 16h00 – Dia Aberto CRED-DM - O CRED vai à Escola em parceria com a EPM – Escola Portuguesa de Macau, Escola Oficial Zheng Guanying, Escola Hou Kong, Escola Luso Chinesa da Flora
Já no seu sexto ano, o programa O CRED vai à Escola, elegeu para 2018, a celebração dos 25 Anos da Lei Básica.
Tendo em atenção uma maior complexidade no tema escolhido, as actividades a realizar este ano, dirigem-se aos alunos do 4 ano de escolaridade (alunos de 9-10 anos).
Desde a primeira hora que o objectivo primordial deste programa é, sem dúvida, sensibilizar os mais jovens para o Direito de Macau, para a importância do seu conhecimento e da sua preservação.
Todos os materiais utilizados estarão em Chinês e Português.
A Fundação receberá nestes dois dias 163 crianças.

Dia 25 de Abril
Quarta-feira
10h30-12h00 - Dia Aberto CRED-DM – O CRED vai à Escola em parceria com a Escola Concórdia para Ensino Especial.

É com muita satisfação que a Fundação receberá, pela primeira vez, num Dia Aberto CRED-DM, uma Escola de Ensino Especial.
Porque entendemos que todas as crianças são iguais perante a Lei, porque o Direito é para todos e porque é importante que todos possam participar e fazer parte de projectos como este, a Fundação adaptará as actividades a desenvolver, nessa manhã, às necessidades dos alunos que nos visitarão, de forma a que esta visita se replique nos próximos anos.
Sempre com o Direito como pano de fundo, aqui o desafio é sensibilizar de forma a que estas crianças melhor entendam, um pouco da história de Macau e das regras que melhor o definem.
A Fundação receberá 27 crianças entre os 8 e os 13 anos de idade.


Ver Mais
O Silêncio dos Céus
12-04-2018
O Silêncio dos Céus, o mais recente livro de Fernando Sobral, com a chancela de Livros do Oriente, vai ser apresentado, pela Dra. Tereza Sena, no próximo dia 12, às 18:45, na Fundação Rui Cunha (Clube C&C – 5.º andar).
Na ocasião, falar-se-á também de outros dois livros de Fernando Sobral tendo o território por tema: O Navio do Ópio e O Segredo do Hidroavião.

O livro
Macau, 1851. Os efeitos nefastos da Guerra do ópio começam a fazer-se sentir na cidade de todas as conciliações. Enquanto os ingleses se estabelecem em Cantão e começam a construir Hong Kong, a cidade de nha e procura o seu destino. Diogo Inácio de Freitas, com um conjunto de outros conspiradores, sonha com a independência de Macau. Pensa que só assim o comércio poderá renascer. Ao mesmo tempo defronta-se com os fantasmas do seu passado. Quer vingar-se da sua anterior mulher, que o deixou depois de se apaixonar por um comerciante inglês, antigo militar das campanhas da Guerra do Ópio contra a China imperial. Para concretizar os seus instintos de vingança socorre-se de uma agente da Sociedade do Lótus Branco, Liang Yu Qin, ela própria em busca de um sentido para a sua vida. Mas, em Macau, outros interesses cruzam-se. Enquanto muitos dos que ali aportam procuram apenas sobreviver e encontrar alguma felicidade e paz, outros desejam que a cidade continue a ser uma cidade de equilíbrios, o que serve os seus desejos de poder e de riqueza. Neste labirinto de interesses contraditórios, todos acabam por mostrar o seu lado mais desconhecido. E encontram o lado negro dos sonhos.
O autor
Escritor e jornalista. Fernando Sobral escreve ficção e não ficção. Viaja por Lisboa em busca de mistérios. Percorre a história para encontrar memórias perdidas. O resultado está em romances como Na Pista da Dança, Ela Cantava Fados, O Navio do Ópio, L. Ville, O Segredo do Hidroavião ou As Jóias de Goa. E em obras de carácter político como Os Anos Sócrates. Escreveu em co-autoria, Os Mais Poderosos da Economia Portuguesa, A Teia do Poder, Alfredo da Silva, a CUF e o Barreiro ou Barings, a História do Banco Britânico em Portugal.
Começou no “DN/Jovem”, suplemento do Diário de Notícias, e integrou as equipas do Semanário, Blitz, Se7e, Independente e Diário Económico. Trabalhou em rádio, e na televisão colaborou em diversos projectos como “Escrita em Dia”, na SIC, e “Ler para Crer” e “Primeira Página”, na RTP. Escreve no Jornal de Negócios as colunas “O Pulo do Gato” e “Oriente”. E muitas outras coisas. É colaborador do Correio da Manhã e do Ponto Final (Macau).


Ver Mais
Algumas notas sobre o contencioso administrativo e tributário de Portugal e da RAEM
27-03-2018
Jornadas de Direito
Terça-feira, 27 de Março às 18:30 - 20:00
Fundação Rui Cunha 官樂怡基金會
聯邦大廈749號R/C, Av. da Praia Grande, Macau
CONSULTE TODOS OS DESTAQUES
Agenda Jurídica
Site by omsite.com